segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Orçamento publico 2012 – parte 1 - Aprendendo com a dor!


Desde as catástrofes de 2008, venho questionando  porquê se fala tanto em necessidade de ajudas estaduais e federais em calamidades? Será falta de dinheiro em cidades tão ricas? Porque nunca pararam de destinar recursos para suas festas de outubro, e ainda assim se fazem de coitadas?

Lógico que não estou falando da necessidade de ajuda das pessoas, mas da capacidade local de se enfrentar os problemas. Mas a dúvida que mais me intrigava era porque cargas d´água não existiam nos orçamentos verbas para emergências? Falo da rubrica orçamentária de reserva de contingência.

Nos anos de 2008, 2009 e 2010, o orçamento público municipal desta importante rubrica foi R$ 0,00 (zero). Levou três anos, e novos decretos de emergência para que a isto fosse dado importância, sendo que somente em 2011, passou de nada para R$ 22.044.389,57.

Agora para 2012 está previsto R$ 25.426.700,00, espero que realmente não se necessite, mas infelizmente, só se aprende com a dor. Pena que a dor neste caso não é da família no poder, mas de outras menos remuneradas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário