quarta-feira, 6 de abril de 2011

DIREITO AO SILÊNCIO

Hoje vou abordar um tema, que possivelmente já passou pela cabeça de qualquer pessoa que, assim como eu, não consegue entender o que faz um ser humano gastar cifras consideráveis em aparelhos de som de carro, com capacidade de estourar tímpanos próprios e alheios.

Frequentemente, vejo no trânsito central, ou mesmo em áreas residenciais, carros estilizados, com som altíssimo, do qual só conseguimos distinguir a batida repetitiva.

Passei a pesquisar sobre o assunto, e cheguei as seguintes conclusões:

·         Necessidade de chamar a atenção sobre si mesmo;
·         Completo desprezo pelo gosto musical e necessidade de silêncio alheia.

Entrando no campo da ciência, encontrei algumas definições da psicologia para estes seres:

Transtorno de personalidade histriônica – CID-10 F60.4 e  CID-9 301.5.

Segundo a Wikipédia:

(...)necessidade doentia e constante de atenção, engajando-se sempre em comportamentos excessivos para atrair atenção para si, com frequente dependência de aprovação e elogios de outros para se sentirem bem.

No que se refere ao desrespeito aos outros, nada melhor que a definição Wikipediana de egocentrismo e egoísmo:

Egocentrismo é a característica que define as personalidades que consideram que tudo gira ao seu redor. A criança com cerca de 3 anos passa pelo período chamado teimoso, pois ainda não compreende que faz parte de uma sociedade, imaginando que todo o mundo gira em torno de si mesmo.

Egoísmo (ego + ísmo) é o hábito ou a atitude de uma pessoa colocar seus interesses, opiniões, desejos, necessidades em primeiro lugar, em detrimento (ou não) do ambiente e das demais pessoas com que se relaciona. Neste sentido, é o antônimo de altruísmo. (...)

Assim, caros seres que gostam de ouvir o som do carro a mais de 85db, cresçam e vão se tratar!

Autoridades, exerçam sua função legal de fiscalizar e coibir. Não esperem que os cidadãos começem a fazer justiça com as próprias mãos.

Um comentário:

  1. Nada como un charchazo en la pata de la oreja... Lo que no aprende Juanito jamas lo sabrá Juan.

    ResponderExcluir